Carol e outros poemas

Egotrip, mestiçagem, uma marca, um yearning

A dislexia me fez ler Carol
em vez de coral

Dislexia ou ensimesmamento?

Carol
Coral
Calor

Anagrama
contém meu nome
Meu outro nome

Âmbar
Ocre
Cor de burro
quando foge

Afrobege
Cor de pele
Aqui no subúrbio
A cor de pele era outra

Meu amor vive em tons ambares

Lacaniana

Como se não tivesse sido verão
Como se não tivesse dançado nunca
Como se o suor não tivesse escorrido
da minha testa
e pingado no seu peito
e soltado uma faísca
e te queimado
e deixado uma cicatriz
que não sumirá
nem que você tente removê-la
cirurgicamente
Ela continuará ali,
à direita do seu sinal na costela

[Inspirado no poema “Solsticio 2020”, de Paula Brecciaroli]

Viva

Queria que estivesse aqui
e que lutássemos
por espaço
na minha cama
de solteiro
desconfortável

Eu, você
e meus livros
de poetas vivas
Como eu

Crédito

--

--

Leitora e escrevedora de transporte público. https://linktr.ee/santosacarolina

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store